© 2018 GIMJF || Grupo de Interesse - Movimento Jovem na Fisioterapia

 

FisioCafé com André Roque

Aveiro, janeiro de 2019


Realizou-se mais um FisioCafé, desta vez na cidade de Aveiro no dia 15 de janeiro. O convidado foi o Fisioterapeuta André Roque. Licenciado pela ESTEsC e Mestre em Medicina pela FMUC, foi na área da Fisioterapia Neurológica que desenvolveu o seu trabalho final de curso - sobre o Modified Constraint Induced Movement no membro superior de indivíduos com AVC. É desde 2015 docente convidado da ESSUA na licenciatura de Fisioterapia.


Partilhamos a opinião do convidado e de alguns dos participantes neste momento:


"Realizou-se com sucesso mais um FisioCafé, desta vez com o fisioterapeuta André Roque como cabeça de cartaz. Num ambiente acolhedor a abarrotar de curiosidade e ideias, foi possível discutir sobre os temas mais recentes da nossa atuação no campo da neurologia, da nossa posição como profissionais da saúde na promoção de exercício físico na comunidade, ouvir diferentes experiências de prática clínica e o desafio de colocar em prática novas ideias. Foram horas que passaram rápido e deixaram a desejar por mais. Experiências como estas são importantes, na medida que a Fisioterapia não cresce individualmente e sim em discussão e partilha em grupo." - Leandro Pires


"Num ambiente informal e descontraído, fomos debatendo alguns assuntos da actualidade do nosso meio laboral, entre os quais a evidência clínica, novas abordagens na nossa área, experiências já vivenciadas por alguns de nós em contexto de estágio, entre outras. Como a grande maioria do público se encontrava no 3º ano de Licenciatura e alguns no 4º ano, os medos e receios sobre o início do Ensino Clínico para alguns e para outros o início da prática clínica já como licenciados vieram-nos à cabeça. Assim, sempre com um sorriso no rosto e muita ponderação, o Terapeuta André foi-nos guiando numa conversa esclarecedora, onde até revisitava algumas “discussões” que se teriam iniciado nas nossas aulas de Neurologia em anos passados.
Iniciativas como esta, de proximidade com este tipo de exemplos, ajudam-nos a perceber que por detrás de um professor/terapeuta, está sempre um amigo/colega disponível e compreensivo, capaz de nos encaminhar e ajudar em diversas áreas da sua competência profissional. Além disso estas iniciativas permitem-nos debater de forma saudável sobre diferentes temas, nomeadamente o CIMT, Terapia de Bowen, criação de Ordem do Fisioterapeutas, atividade laboral, entre outros temas que foram abordados neste FisioCafé. Concluindo, como disse o poeta Fernando Pessoa, “Tenho em mim todos os sonhos do mundo.”, é com este tipo de atividades e inspiração que conseguimos entender que com trabalho, dedicação, amor ao que se faz, muita aprendizagem e partilha, vamos um dia alcançar os nossos sonhos mudando a vida de alguém, moldando o nosso presente e voando para o nosso Futuro." - Inês Agostinho


"O Fisiocafé foi uma oportunidade para ouvir e acalmar as ânsias e receios de quem vai iniciar estágios e/ou prática profissional, e que não conseguem ou não existe tempo para serem expostas noutro contexto. Para além das pertinentes questões levantadas sobre a evidência em Reabilitação Neurológica, ou quais as perspetivas futuras nesta área, com evoluções profundas e que modificarão o panorama da prática da Fisioterapia. Este Fisiocafé foi particular na medida em que, apesar de gostar verdadeiramente da Fisioterapia, não a pratico neste momento. Isto levou a que rejeitasse o primeiro convite enviado e que tipicamente tem sido dirigido a profissionais de referência na área. Fizeram-me repensar, no entanto, que é tão útil apresentar a nata da Fisioterapia, como os diversos constrangimentos à sua prática, e que levam muitos Fisioterapeutas a abandonar a profissão, a ingressar por formações complementares que se tornam as suas práticas primárias ou a acomodar-se a realidades que pouco divergem do antigo conceito de escravidão. Fico extremamente grato pela oportunidade de termos abordado estas questões, transmitir experiências boas e menos boas e espero ter conseguido motivar-vos a ser agentes de melhoria na Fisioterapia e na Saúde em Portugal.
Os “FisioCafés” são oportunidades únicas, que permitem aos colegas mais novos “crescer” mais rapidamente que nós na Fisioterapia, e que se devem repetir mais frequentemente!" - Ft. André Roque
















​​


Esperamos por ti no próximo FisioCafé! Se quiseres organizar um destes momentos de partilha não hesites em contactar o GIMJF.